masterpolymers Nenhum comentário

PEEK na indústria de Óleo e Gás

Nos últimos anos os setores de óleo e gás tornaram-se parte das notícias cotidianas do brasileiro. As frequentes notícias do Pré-Sal, somadas aos elevados investimentos realizados em prospecção de petróleo em ambientes agressivos levaram à uma grande procura por novas soluções.

Alguns materiais ganharam destaque na busca por opções que agregassem vantagens econômicas reais e performance compatível com o rigor que esse mercado exige. Nesse contexto, a polieteretercetona (PEEK) surge como a melhor alternativa para o setor.

Minimamente três diferentes pontos merecem destaque para esse tipo de aplicação: Alta resistência mecânica, alta resistência térmica e alta resistência química.

Devido à sua estrutura molecular, o PEEK consegue apresentar altíssima resistência mecânica mesmo sob elevadas temperaturas. Na figura 1 é possível observar a comparação do VICTREX PEEK 450G com outro PEEK comercial submetido à 200°C sob tração.

Figura 1. Comparação entre VICTREX PEEK 450G e PEEK convencional à 200°C com relação à suas propriedades mecânicas.

Nota-se que o VICTREX PEEK 450G apresenta uma deformação duas vezes menor do que um PEEK convencional, o que permite aplicar uma carga muito superior na mesma temperatura.

A exposição contínua do material a elevadas temperaturas também é um problema para a maioria dos plásticos. Utilizar um material que mantenha suas propriedades ao longo do tempo é fundamental para qualquer projeto. A figura 2 apresenta a performance do VICTREX PEEK quando sujeito a diferentes condições de envelhecimento.

Figura 2. Retenção das propriedades mecânicas ao longo do tempo para diferentes temperaturas.

A 260°C, o VICTREX PEEK retem suas propriedades mesmo após 2000 horas de teste. Mesmo quando submetido à temperaturas superiores à 300°C continuamente, o material se mantém praticamente estável. O VICTREX PEEK também pode ser aplicado em temperaturas criogênicas (-196°C) apresentando excepcional resistência mecânica.

A melhor abordagem para entender se um material pode ser aplicado em um ambiente hostil é submetê-lo a um ataque químico e avaliar suas propriedades. A Figura 3 mostra o VICTREX PEEK submetido à um ambiente quimicamente agressivo sob elevadas temperaturas.

Figura 3. Retenção das propriedades mecânicas ao longo do tempo sob ambientes quimicamente agressivos.

O VICTREX PEEK mantém suas propriedades constantes ao longo do tempo, mesmo sob condições tão agressivas. O material não apresenta sinais claros de degradação sob essas condições sem prejuízo às suas características.

O uso do VICTREX PEEK na indústria de óleo e gás permite agregar em um único material a capacidade de reter 100% de suas propriedades sob condições extremas com a facilidade de processamento que só um termoplástico consegue prover.

Para maiores informações, entre em contato com nossos especialistas.